Storn Worm coloca medo em pesquisadores

Uma notícia publicada ontem na Networld me deixou um tanto surpreso. Aparentemente alguns pesquisadores simplesmente desistiram de publicar suas pesquisas e descobertas sobre o Storm Worm (segundo alguns a maior bot net da história). A razão? Medo de retaliação!

Aparentemente todos que publicaram algum artigo sobre a botnet ou tentaram se infiltrar nela sofreram retaliação da própria botnet, através de ataques de negação de serviço, destinado aos micros dos pesquisadores.
Ainda não se sabe se a ação da botnet é automática (quando se tenta explorá-la), ou se são pessoas que lançam os ataques. O fato é: muitos estão com medo. E isso só vai dar mais poder a botnet, já que, como ninguém quer divulgar o que sabe sobre a rede ninguém vai saber como destruí-la.
Essa é uma situação grave e inédita, já que, sem pessoas para combate-la a rede de máquinas infectadas só tende a crescer.

Um outro fato interessante é que, segundo descobertas recentes, o Storm pode "lobotomizar" aplicações rodando na máquina das vitimas, deixando os programas, que parecem estar rodando, inúteis. O que quer dizer isso? Você acha que está rodando o antivirus, mas quando na verdade ele não está fazendo verificação nenhuma! Segundo os pesquisadores essa é uma ação fácil de ser realizada.

Um último ponto importante presente na matéria (quanta coisa!): aparentemente pedaços da rede estão sendo vendidos para quem tiver interesse. Isso quer dizer que spammers ou mesmo cyberterroristas podem comprar/alugar uma rede de mais de 10 milhões de máquinas, para fazer o que bem entenderem.

Parece que a situação está cada dia mais feia...

A matéria original pode ser encontrada em: http://www.networkworld.com/news/2007/102407-storm-worm-security.html

Marcadores: ,